Connect with us

Política

Homens com fuzis fazem nova ameaça a Bolsonaro em baile funk; assista

Fonte: IG Política

Cantor de baile funk, que faz críticas a Jair Bolsonaro, não foi identificado; ele cita as facções criminosas TCP e ADA
Um vídeo registrado em um baile funk, no Rio de Janeiro, está sendo interpretado como uma nova ameaça ao presidente Jair Bolsonaro. O conteúdo tem sido amplamente compartilhado nas redes sociais nos últimos dias e, nas imagens, pode-se notar indivíduos portando fuzis e pistolas, entoando uma letra de funk contra o presidente da República.

Com frases de baixo calão e citando as facções criminosas fluminenses Terceiro Comando Puro (TCP) e Amigos dos Amigos (ADA), um cantor não identificado é visto no palco do baile funk, mandando o seu recado a Jair Bolsonaro . Em resposta, o público armado engrossa a ameaça.

As imagens foram compartilhadas, nesta terça-feira (5), pelo filho do presidente eleito, o deputado federal Eduardo (PSL-RJ). “O que fariam determinados políticos se recebessem ameaças reais como esta? Desagradar esse tipo de gente nos faz ter certeza que estamos no caminho certo, ainda mais podendo contar com vocês nesta guerra, seja ela armada ou cultural”, escreveu Eduardo.

Já nesta quarta-feira (6), outro filho do presidente da República, o vereador Carlos Bolsonaro(PSL-RJ), compartilhou o vídeo em seu Twitter e perguntou se as imagens ganhariam espaço na mídia tradicional assim como as pautas da oposição.

“Estas ameaças de bandidos serão amplamente divulgadas pela mídia ou precisa ser prostituta do PT?”, escreveu o vereador. Nos comentários da publicação, uma série de internautas ironizaram as imagens, comparando os fuzis do público do baile funk com guarda-chuvas.

 

Apesar das mensagens dos filhos, o presidente – que está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo – não chegou a comentar publicamente o vídeo com novas ameaças contra ele.

Essa não é a primeira vez que o presidente tem a sua segurança colocada em risco. Afinal, durante a campanha presidencial, Bolsonaro foi vítima de um atentado a faca, em um comício em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Depois de levar uma facada no intestino, o então candidato à Presidência da República teve que ficar o resto da sua campanha internado ou se recuperando em casa, no Rio de Janeiro. É justamente em decorrência desse ataque que o presidente está internado hoje em São Paulo.

Em novembro, o serviço de inteligência da Polícia Federal (PF) informou que estava se debruçando sobre  novas ameaças que surgiram na internet contra Jair Bolsonaro . Elas também estavam em formato de vídeo e vinham sendo amplamente compartilhadas nas redes sociais.

 

 

Comente com seu Facebook

Advertisement
Advertisement

Mais em Política