Homem que cortou a mãe em mais de mil pedaços e a comeu com o cachorro revela detalhes macabros

Homem que cortou a mãe em mais de mil pedaços e a comeu com o cachorro revela detalhes macabros

Um suposto canibal admitiu partilhar partes do corpo da sua mãe com o seu cão de estimação. Novos detalhes do crime avançam que o homem terá cortado a mulher em mais de 1.000 pedaços pequenos.

Alberto Sanchez Gomez, de 26 anos, terá feito uma confissão surpreendente aos detetives quando eles apareceram na sua casa de família em Madrid, para perguntar sobre a ausência da Maria Soledad Gomez, a sua mãe.

Os agentes ficaram chocados após encontrarem partes do corpo em pelo menos seis grandes Tupperwares dentro do apartamento perto da famosa praça de touros Las Ventas da capital espanhola.

Os novos detalhes macabros do caso horrível surgiram hoje antes da audiência de Sanchez, com o respeitado jornal espanhol El Mundo a relatar que o corpo de Maria Soledad, de 66 anos, havia sido cortado em mais de 1.000 minúsculos pedaços.

Também foi relatado que parte dos órgãos vitais e dos seus intestinos que estavam perdidos foram encontrados dentro do apartamento misturados com resíduos domésticos.

O seu filho deverá ser acusado de lhe tirar a vida, embora a polícia ainda não tenha revelado como acha que ele o tenha feito.

As primeiras fotos de Sanchez surgiram hoje quando amigos antigos contaram à imprensa local como ele se tinha tornado um problema para a sua família depois de se tornar viciado em substância ilícitas, e costumava passar muito tempo num banco do parque em frente à sua casa a beber com vagabundos.

Ainda não está claro quando é que a mãe perdeu exatamente a vida, mas a polícia contou ontem, um dia depois do suspeito ficar em prisão, que suspeitam que aconteceu há um mês, mas um vizinho alega ter visto a mulher durante a semana a desfrutar do sol no quintal.

Fontes policiais dizem acreditar que o detido, uma das três crianças cujo pai faleceu quando ele tinha 15 anos, cozinhou parte dos pedaços da sua mãe antes de comer juntamente com o cão de estimação.

O homem já era bem conhecido pelas autoridades devido a uma série de detenções anteriores relacionadas com violência doméstica contra a mãe. Os vizinhos disseram que muitas vezes a mulher apresentava hematomas que inicialmente pensavam ter sido causados ​​pelo cão.

Sánchez, foi submetido a avaliação psiquiátrica, mas deve ser mantido na prisão após a sua aparição em tribunal.

Um porta-voz da Polícia Nacional em Madrid, que divulgou imagens que mostravam o suspeito sob custódia, confirmou: “Um homem de 26 anos foi preso em Madrid por supostamente desmembrar a sua mãe. A vítima estava desaparecida há um mês.”

Contudo, a polícia não fez nenhum comentário oficial sobre os relatos locais de que ele havia confessado o canibalismo.

Um vizinho ainda disse ao jornal espanhol El Pais: “Muitas noites ele ficava sentado num banco de uma pequena praça perto do apartamento até às duas da manhã.”

“Ele parecia fora de si mesmo, como se estivesse sob o efeito de substâncias. Ele nem perceberia que alguém tinha passado.

Ele roubava objetos de valor de sua mãe e gastava dinheiro com substância ilícitas.”