COVID-19: Prefeitura de Filadélfia divulga resultado negativo para caso suspeito na cidade

COVID-19: Prefeitura de Filadélfia divulga resultado negativo para caso suspeito na cidade

A Prefeitura Municipal de Filadélfia, através da Secretaria Municipal de Saúde, vem a público esclarecer o caso notificado de Covid-19, no município.

O paciente S.S.M, abordado durante a barreira sanitária, ao chegar em Filadélfia, de viagem do estado de São Paulo, no dia 23 de março de 2020. Procurou a Unidade Hospitalar São Sebastião, no dia 26 de março do corrente ano, apresentando febre alta, tosse e dificuldade respiratória. Foi internado, com isolamento respiratório, iniciando o tratamento medicamentoso e uso de oxigênioterapia.

A equipe do Hospital, realizou todos os cuidados necessários e medidas, para o COVID-19, inclusive realizando a coleta de material, naso e orofaríngea com SWAB, encaminhando a amostra para o Laboratório Central de Saúde Pública- LACEN/Bahia.

Diante da demora da liberação do resultado do LACEN/Bahia, e melhoras clínicas do paciente, no dia 31/03, a equipe médica e a gestão municipal, tomaram a decisão de realizar o teste rápido (através da análise do sangue do paciente), em um laboratório particular, utilizando um teste autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, cujo resultado foi positivo para o coronavirus.

Após isso, todas as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde foram intensificadas. Na tarde desta sexta-feira, dia 03 de Abril, o LACEN-Bahia, liberou o resultado do exame (material naso e orofaríngea com SWAB) do paciente S.S.M, com resultado não detectado para o coronavírus.

De acordo, com as orientações gerais do LACEN/Bahia, o exame de PCR (pesquisa alvo do genoma viral, deverá ser realizado até o 7º dia, da data de início dos sintomas) e o TR (teste rápido) pesquisa anticorpos (células de defesa do organismo) deverá ser realizado a partir do 7º dia da data do início dos sintomas, quando é possível detectar anticorpos.

Sendo assim, em 03/04, a equipe do Hospital e a gestão municipal, realizaram nova investigação do caso, pois a equipe de saúde, foi informada pelo próprio paciente, que o início dos sintomas ocorreram na verdade, aproximadamente 04 dias, antes da saída do estado de São Paulo.

No dia 26 de março, quando o paciente procurou a Unidade Hospitalar, já haviam, em média, 10 dias do início dos sintomas, sendo a coleta do material da secreção naso e orofaríngea realizado tardiamente (fora do período recomendado pelo LACEN-Bahia).

Importante registrar que a coleta foi realizada tardiamente pela falta de informações fidedignas em relação a data do início dos sintomas. Outro exame, teste rápido, foi realizado na tarde desta sexta-feira, dia 03/04, noutro laboratório, utilizando outra marca (também autorizada pela ANVISA) e o resultado foi positivo para o coronavirus.

O LACEN/Bahia, foi comunicado da necessidade em realizar a contraprova, diante de dois testes rápidos positivados para o coronavírus. O LACEN/Bahia, comunicou para a gestão de saúde de Filadélfia, que devido a coleta ter sido realizada tardiamente, pôde gerar um resultado falso negativo, não recomendando realizar uma contraprova, devido os testes rápidos em dois laboratórios diferentes, terem positivado, recomendou ainda que, o município tomasse todas as providências mediante o caso, como positivo.

Nesse sentido, alertamos a toda população de Filadélfia, a importância de fornecer informações precisas e fidedignas à Equipe de Saúde, para que diante desta pandemia, todos os casos sejam conduzidos com segurança, clareza e responsabilidade, inclusive o próprio Lacen, lançou nesta sexta (03), uma Portaria, nº 134, frisando que os municípios devem informar a data do 1º sintoma.

Os resultados dos exames estão arquivados no Hospital Municipal São Sebastião, para as devidas provas à família e autoridades competentes.