in

Uma em cada 20 mulheres tem gene que atrapalha a eficácia do anticoncepcional

Muitas mulheres usam métodos contraceptivos para evitar a gravidez, mas uma pesquisa feita pela Escola de Medicina da Universidade do Colorado mostrou que algumas, ainda assim, podem engravidar. Isso porque seu próprio DNA pode atrapalhar o controle da natalidade. O estudo foi publicado no Obstetrics and Gynecology.

De acordo com o estudo científico, uma em cada 20 mulheres carrega um gene que atrapalha a eficácia total dos contraceptivos hormonais, o que, consequentemente, pode resultar em uma gravidez.

É a primeira vez que uma pesquisa sobre esse assunto é feita, e ela pode mostrar uma resposta ao julgamento que algumas mulheres sofrem por engravidarem mesmo fazendo uso do anticoncepcional – não é raro que as pessoas apontem que o método foi utilizado de forma errada nesses casos.

“Quando uma mulher diz que engravidou durante o controle de natalidade, a suposição sempre foi de que, de alguma forma, foi culpa dela”, afirmou Aaron Lazorwitz, principal autor do estudo, em entrevista ao Independent. “Essas descobertas mostram que devemos ouvir nossas pacientes e considerar se há algo em seus genes que causou isso”, completou.

Para a realização do estudo, os pesquisadores analisaram o DNA de 350 mulheres que usavam na pele do braço um implante contraceptivo liberador de hormônio progestagênio, para impossibilitar a ovulação. Dessa forma, conseguiram examinar as partes do DNA responsáveis por regular os hormônios delas.

Os resultados mostraram que 5% dessas mulheres tinham uma forma diferenciada do gene CYP3A7*1C, responsável por quebrar os hormônios dos contraceptivos. Ele geralmente permanece ativo quando a pessoa está no útero – mas é “desligado” antes do seu nascimento. No entanto, a pesquisa descobriu que mulheres com a forma ativa do gene continuam a produzir uma enzima CYP3A7 na vida adulta, o que aumenta o risco de engravidarem mesmo com o uso do anticoncepcional.

Comente com seu Facebook

Written by Gisele Russano