in

Atriz Regina Duarte defende fim do STF e convoca seguidores para manifestações

Nas últimas horas, a atriz Regina Duarteusou seu perfil no Instagram para chamar seus seguidores às ruas neste domingo (17) e participarem de manifestações contra o Supremo Tribunal Federal e a favor da Operação Lava Jato.

Em uma série de publicações, a atriz da TV Globo pede o “fim da impunidade” e defende o fim do STF. Em uma das publicações, a imagem diz “Se acabar o STF, com certeza acaba a corrupção”. No Twitter, Regina Duarte já era o segundo assunto mais comentado no início da tarde deste domingo (17).

Em outra postagem, Regina Duarte escreve na legenda: “Vem pra rua Brasil para salvar nossa nação dos males da impunidade”.

Apoiadora do Governo de Jair Bolsonaro, a atriz é engajada politicamente nas redes sociais e já, inclusive, realizou visita ao atual presidente da República quando ainda estava em campanha para o segundo turno.

Manifestações pelo País

Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal decidiu pela competência da Justiça Eleitoral para julgar processos da Operação Lava Jato envolvendo crimes comuns e caixa dois. A decisão trouxe consigo as críticas de políticos e da sociedade aos ministros da Corte. Nome importante a se manifestar contrário à decisão foi o próprio presidente Jair Bolsonaro.

Motivados por políticos e pela própria decisão do STF, movimentos de direita convocaram manifestações contra os ministros da Corte e em defesa da Lava Jato neste domingo (17). Segundo descrições de eventos no Facebook, a decisão foi uma forma “covarde” de se acabar com a Lava Jato.

Os atos foram convocados em diversas cidades do País. O MBL (Movimento Brasil Livre) é o que mais infla o pedido para que a população vá às ruas. O movimento convocou manifestações em 19 Estados e no Distrito Federal. São eles: Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo.

Os movimentos Vem Pra Rua, Nas Ruas, Direita Cascavel, Endireita Fortaleza, Direita Zona Norte Rio de Janeiro e Vem pra Rua Floripa endossam a convocação.

Comente com seu Facebook