Mundo

Cinco pessoas morrem em chacina

Cinco pessoas, sendo três adolescentes, foram mortas na madrugada de ontem por cinco encapuzados no quarto dos fundos de uma casa em Serrana (320 km ao norte de SP). É a quinta chacina da história da região de Ribeirão Preto e a terceira em cidades pequenas.






Foram disparados contra as vítimas cerca de 70 tiros com pistolas 380, 0.40 e Magnun 357, além de revólveres calibre 38. Pelo menos 50 balas acertaram os rapazes.
Foram mortos José Geraldo Sobrinho, 16, Fábio Adriano Ribeiro Paulino, 16, João Ferreira Domingos, 15, Fabiano dos Santos Pires, 19, e Luciano Cândido Rodrigues, 22. Apenas Pires não possui passagem pela Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor).






As cinco vítimas moravam em Ribeirão Preto e, segundo a polícia, fugiram para Serrana por estarem ameaçadas de morte.

O motivo das ameaças seria o envolvimento com o tráfico de drogas e uma briga ocorrida no último sábado em praça do bairro Maria Casagrande (região norte de Ribeirão Preto), onde três das vítimas moravam.





O quarto onde os adolescentes morreram foi alugado por José Geraldo Sobrinho havia cerca de três meses, servindo como uma espécie de esconderijo e, possivelmente, como ponto de venda e distribuição de drogas na cidade.

Segundo o delegado de Serrana, Maurício Eduardo de Britto, 35, os autores do crime provavelmente são de Ribeirão Preto. “Já temos informações que podem levar aos suspeitos”, disse Britto ontem.





Para a polícia, a pulverização do tráfico e a migração dos traficantes para as pequenas cidades dificulta o combate à criminalidade.
A polícia foi avisada por telefone e chegou à casa por volta das 3h de ontem. No quarto, foram encontradas cerca de 90 unidades de munição intactas e que deveriam pertencer às vítimas.

Também foram encontradas nove pedras de crack, além de CDs, baralhos e um coldre, o que mostra que os adolescentes estariam armados. As armas das vítimas podem ter sido levadas pelos encapuzados, segundo a polícia.

Segundo a auxiliar de limpeza Maria Auxiliadora Ribeiro, 45, mãe de Fábio Adriano Ribeiro Paulino, seu filho estava sendo perseguido desde domingo.
Segundo a dona-de-casa Dirce Cândido Rodrigues, mãe de Luciano Cândido Rodrigues, seu filho estava “jurado” de morte.

Comente com seu Facebook











Notícias Recomendadas

Somos um veículo de comunicação que nasceu no dia 29 de março de 2015 com o intuito de agregar as principais notícias da região e do mundo. O F7 está preocupado com a sociedade em que está inserido, e não terá medo em divulgar ou questionar o quê, quando ou quem, está em evidência e seja de interesse público.


Copyright © 2015/2018. F7 Notícias

To Top