dentro

Preso homem que matou duas mulheres em Guanambi

Uma operação conjunta da Polícia Militar e da Polícia Civil resultou na prisão de homem apontado como suspeito do duplo homicídio cometido neste domingo (12), em Guanambi. A prisão ocorreu no início da tarde e os policiais continuam tomando depoimento do detido. Ele também é suspeito de ter cometido outros crimes na cidade.

O delegado Hudson Barcelos, responsável pela condução das investigações, confirmou à Agência Sertão que houve a confissão do crime e que motivação foi sᕮxual, embora o estupro não tenha sido consumado. Ele disse ainda que foi usado um tijolo achado no meio da mato para golpear as vítimas. Uma coletiva de imprensa deve ser convocada na manhã desta terça-feira (14) para esclarecer os fatos.

O suspeito foi preso enquanto trabalhava de pedreiro em uma obra na cidade. Os policiais chegaram até o indivíduo após as investigações, iniciadas logo após o crime e consumada na prisão em cerca de 24 horas. Também não foi confirmado se a foto que circula nas redes sociais é realmente do suspeito pelas mortes.

As vítimas foram Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, de 42 anos, e sua filha, Ana Júlia Teixeira Fernandes, 16 anos.

A Polícia Militar, por meio do Ten. Cel. Arthur Mascarenhas, informou que o serviço de inteligência da corporação soube de um indivíduo que teria uma moto azul com as mesmas características da encontrada no localizada no local do crime, inclusive onde ele estaria trabalhando. Foram feitas diligências ainda no domingo, porém sem êxito na localização, mas já com fortes indícios da autoria.

Ele disse ainda que na manhã desta segunda-feira, o setor de inteligência e a Polícia Civil conseguiram localizar o suspeito, que inicialmente negou a participação no fato, mas na delegacia assumiu a autoria do duplo homicídio sozinho.

Nas redes sociais, um cunhada da vítima informou que o assassino havia sido preso e que confessou o crime. Ela agradeceu as pessoas que não divulgaram notícias falsas sobre o ocorrido, e o delegado responsável pelo caso pela rapidez na elucidação do crime.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings