6 ex-presidentes brasileiros que já foram presos

Lula:

Claro, um dos temas de 2019 que mais recebeu atenção foi a prisão e a recente libertação de Lula. Embora o ex-presidente tenha sido preso em 2018, em 2019, seja nas rodas de conversa, na família, na televisão ou na internet, esse ainda é um dos temas mais polêmicos entre os brasileiros. Independentemente do status político, quem não tem diálogo com a Penitenciária Lula dificilmente pode ser o sujeito. Vamos revisar este caso. Luiz Inácio Lula da Silva foi preso em Curitiba em 7 de abril de 2018 por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Ele foi condenado a 25 anos de prisão no total. Como todos sabemos, sua libertação em novembro gerou mais discussões sobre o assunto. Agora, vejamos os casos de outros ex-presidentes que foram presos.

Michel Temer:

Tivemos o caso do ex-presidente Michel Temer, que foi preso na Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, em 21 de março de 2019. O ex-presidente foi preso em São Paulo, onde mora, e levado para o Rio de Janeiro. Em janeiro, ele foi preso. José Antunes Sobrinho, denunciante do denunciante Enseviz, cita seu nome e admitiu ter subornado 1 milhão de reais ao amigo militar de Temer, o ex-ministro Moreira Franco (MDB) Lima. Ainda em maio deste ano, o STJ decidiu por unanimidade a libertação do ex-presidente do atual primeiro-ministro.

Artur Bernardes

Agora é o passado distante. Em 1932, também prendemos um ex-presidente brasileiro. Este é Artur da Silva Bernardes, o Presidente do Brasil no dia 12 de 1922 que governou entre 1926 e sofreu forte oposição de Bernardes quando foi eleito e marcou um dos emblemas de seu governo. área de Minasji. Em 1932, ele havia servido como ex-presidente e foi preso por apoiar a revolução constitucional em São Paulo, que tentava acabar com o governo de Getillo Vargas.

Hermes da Fonseca

Entre 1910 a 1914, o Brasil era governado por Marechal Hermes da Fonseca, nosso 8º presidente da República. Aquela foi uma época muito turbulenta para o país, sendo que já no primeiro ano de mandato de Hermes da Fonseca, ouve a Revolta da Chibata, um levante de militares da Marinha que pediam o fim do uso de chibatas em seu ambiente de trabalho. A prisão de Hermes da Fonseca aconteceu em 1922, já como ex-presidente. O motivo de sua prisão foi devido a Hermes da Fonseca ter criticado uma medida de intervenção federal em Pernambuco.

Juscelino Kubitschek

Juscelino Kubitschek ou JK, como ficou conhecido, foi presidente do Brasil de 1956 a 1961. Ele ficou conhecido e é lembrado até hoje pelo ambicioso slogan de sua campanha: “50 anos em 5”, que almejava para o Brasil um crescimento econômico de 50 anos em apenas 5.  Depois do golpe militar de 1964, Juscelino foi acusado de corrupção e aliança com comunistas e teve seus direitos políticos suspensos. Ele foi preso em 1967, quando participava da Frente Ampla pela volta da democracia no Brasil.

Café Filho

Assim como Temer, que era vice-presidente e acabou assumindo o lugar de Dilma Rousseff, João Fernandes Café Filho era vice-presidente e em 1954 assumiu a presidência após o suicídio de Getúlio Vargas. Mas sua atuação durou somente um ano, pois em 1955 Café Filho sofreu um ataque cardíaco e afastou-se do cargo. Depois de se recuperar ele tentou retornar à presidência, mas foi cercado por um grupo de militares em seu apartamento. O motivo seria o pedido dos militares de que Juscelino Kubitschek assumisse o cargo. Café Filho então ficou preso em sua própria casa até que o STF confirmasse o pedido de renúncia do então presidente para que Juscelino pudesse assumir o cargo de presidente.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0