STF mantém decisão que deu a Lula acesso a mensagens da Lava Jato

Ex-Presidente Lula da Silva durante reunão com parlamentares do PT, no hotel San Marco, em Brasília.| Sérgio Lima/Poder360 18.02.2020

Por 4 votos a 1, os ministros da 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) mantiveram, nesta 3ª feira (9.fev.2021), a decisão de Ricardo Lewandowski que garantiu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acesso a supostos diálogos vazados de membros da Lava Jato com o ex-juiz Sergio Moro. As conversas foram apreendidas na operação Spoofing.

Em seu voto (íntegra – 163 kb), Lewandowski defendeu sua decisão. Citou uma possível “parceria” entre acusação e órgão julgador.

“Como se viu, a pequena amostra do material coligido até agora, já se figura apta a evidenciar, ao menos em tese, uma parceria indevida entre o órgão julgador e a acusação, além de trazer a lume tratativas internacionais que ensejaram a presença de inúmeras autoridades estrangeiras em solo brasileiro as quais, segundo consta, intervieram em investigações aparentemente à revelia dos trâmites legais”. 

Acompanharam o relator os ministros Nunes Marques, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.

Último a votar, Gilmar Mendes leu diversos trechos das conversas vazadas. Fez duras críticas aos procuradores da Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro. Classificou as conversas de “maior escândalo judicial da história da humanidade”.

Algo errado com esse post?

Comentários

Deixe uma resposta
  1. Caracteriza como ajuda indireta ao ex-presidiário Lula, pois são amigos do Lula, eles têm o poder e estão usando para ajudá-lo, assim como fizeram pra tirá-lo da cadeia, onde deveria estar pagando pelos crimes e abusos no qual foi acusado e condenado através de provas irrelevantes. Nossa justiça é realmente cega e realmente está sentada, inerte, imóvel e sedentária, e sua espada, não é pra ser justa, mas sim nos ameaçar. (referencia a estátua em Brasília)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0